Torino | Dicas De Viagens Inesquessíveis

Torino deve ser uma das cidades mais desconhecidas da Itália. Enquanto a maioria dos viajantes que vão para a Itália fazem o típico passeio Roma-Florença-Veneza, Torino parece permanecer fora do radar dos turistas.

=> Conheça a cidade de Toronto

=> Encontre ofertas de vôos nacionais e internacionais


Veja Também:




Parece que, hoje em dia, a cidade está apenas associada com a indústria de automóveis. Na verdade, foi nesta cidade que Agnelli, fundador da Fiat, escolheu construir seu império de automóveis.

No entanto, isso seria esquecer que oito décadas antes, outra dinastia, não uma industrial, mas a uma real, escolheu Torino como sua capital. A Torino do século XIX foi também uma favorita entre os intelectuais e artistas, como Nietzsche, que gostava da cidade pela sua elegância austera, sua atmosfera, seus cafés literários e sua comida.

Aqui estão algumas razões pelas quais esta borbulhante e inspiradora cidade definitivamente devem estar em sua lista de lugares para se visitar na Itália:

Torino é a verdadeira cidade da realeza da Itália:

Enquanto Roma está associada à Antiguidade e Florença com a Renascença, Turino é a cidade régia da Itália por excelência.

Outras cidades italianas tinham suas nobres dinastias, mas estas reinaram com príncipes sobre cidades-estados ou com imperadores, antes que o país fosse unificado no Estado com o nome de Itália.

Apenas Torino pode reivindicar ser a primeira capital da Itália unificada, quando o Reino da Itália foi fundado em 1861.

A cidade também é a cidade natal do primeiro rei da Itália, Vittorio Emanuele II de Sabóia. Também nasceram aqui algumas das principais figuras políticas e pensadores influentes da época, entre os quais Cavour, uma figura de liderança no movimento em direção à unificação italiana e primeiro-ministro da Itália. Quase toda a história da Itália, levando à unificação, foi centralizada em Torino.

A grandeza de Torino pode ser testemunhada por toda a cidade: no Palazzo Reale, no Palazzo Madama, no Palazzo Carignano, nas grandes avenidas majestosas, nas ruas com arcadas e, é claro, em La Venaria, o equivalente à Versalhes de Torino.

Torino viajar para

Cafés históricos de Torino:

A cidade conta com o maior número de cafés per capita, muitos dos quais são cafés históricos. A cada segunda ou terceira casa na Via Po, o famoso passeio de Torino, há um café, confeitaria ou pasticceria.

A Piazza San Carlo, uma das principais praças de Torino, sozinha, tem três dos cafés históricos de Torino.

Não há provavelmente nenhuma outra cidade no mundo com tantos cafés históricos ainda em funcionamento, onde você pode absorver a atmosfera revolucionária e literária do século XIX.

Torino foi um centro literário por muitos séculos, desde a criação do tribunal do Ducado de Sabóia até o período após a Segunda Guerra Mundial. Nietzsche, além de Alexandre Dumas, Puccini, Rossini, Cavour e Cesare Pavese eram todos frequentadores destes cafés famosos.

Capital italiana do chocolate:

Torino é a capital italiana de chocolate. O famoso gianduia, uma pasta de avelã e chocolate que deu origem à Nutella (que foi originalmente chamada de pasta gianduia), e os gianduiotti foram criados aqui.




Originalmente, eles foram o resultado direto do embargo Inglês sobre o cacau durante as guerras napoleônicas.

Para conter o embargo, os fabricantes de chocolate tiveram a ideia de misturar avelãs (que eram abundantemente disponíveis no Piemonte) no chocolate, criando o famoso mix de avelã com chocolate.

Outro ícone baseado no chocolate da cidade é o bicerin, a bebida favorita entre a aristocracia italiana e europeia, feito de café expresso, chocolate e chantilly.

Outra prova da longa tradição de chocolate de Torino é Cioccolato, uma feira de chocolate de 10 dias de duração, uma parada obrigatória para todos os chocólatras do mundo, acontecendo anualmente a partir do final de novembro até o início de dezembro.

Local de nascimento do aperitivo:

Mesmo que você não goste tanto de doces, você ainda vai adorar Torino, pois foi aqui que o conceito de aperitivo nasceu. Foi em Torino que Gaspare Campari, o inventor da bebida de mesmo nome, fez a sua aprendizagem como licoriste maître em meados de 1800.

Depois do trabalho, as pessoas se reuniam nos terraços deliciosamente ocupados dos cafés, conversavam e desfrutavam de uma bebida “lenta” com brindes de bom gosto e aperitivos. Foi aí que nasceu o conceito de aperitivo.

Uma das capitais de culinária da Itália:

Torino também é conhecida pela sua comida. Já mencionamos o aperitivo, mas Torino também oferece uma ampla gama de Piemontese e iguarias da Sabóia, entre as quais, é claro, a trufa branca, servida com macarrão (o talharim local) ou risoto.

Há também gnocchi e agnolotti e outros tipos de massas locais, que podem ser servidas com queijo ou cogumelos.

Pratos principais famosos incluem o bollito misto, o bagna càuda e o fritto misto. Este último vem como um prato único, geralmente contendo seis a doze peças bovinas diferentes, incluindo fígado, cérebro, medula óssea, timo e, cuidado, até testículos!

Quanto ao bagna càuda, é uma espécie de fondue com anchovas, alho e azeite. O prato é comido por imersão de legumes (crus, cozidos ou assados), como cardo, brócolis, cenoura, erva-doce, cebola, pimentão, aipo, couve-flor e alcachofras na mistura de anchovas.

Você deve comer este prato pelo menos uma vez em sua vida quando estiver em Torino, mas não deve ignorar outras especialidades locais.

Depois, há naturalmente o fantástico vinho local: Barolo, Barbera, Barbaresco e Nebbiolo para os vermelhos e Arneis, Gavi e Favorita para os brancos.

Trata-se de um local na belíssima Itália que às vezes é esquecido pelos turistas, mas que vale à pena ser visitado. 

CLIQUE AQUI e confira tudo sobre NICE a quinta maior Cidade da FRANÇA!

=> Visite o site de passagens aéreas promocionais e veja as ofertas

Torino | Dicas De Viagens Inesquessíveis
5 (100%) 1 voto


Adicione um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *